Feliz Ano… Novo?

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013 | 17:44

Existia um tempo onde para reclamar de alguma coisa esperávamos que isso ocorresse com uma pessoa importante, político ou artista, para depois ter a solução pretendida. Por exemplo: a regulamentação do engate em veículos só é permitida se o motorista provar que aquele engate é usado para rebocar automóveis e não apenas para proteger o para-choque do carro. Isso depois de um Juiz ter machucado a perna. Razão de uma resolução do Contran, 197/06. Pode ser que não exista fiscalização suficiente, porém que existe lei, existe. Onde quero chegar? Por quê será que tudo em nosso país, principalmente “as leis”, a maioria não cola? Atravessamos um momento alvissareiro (gostou?) e não vejo articulações, anúncios de projetos, ações metropolitanas… Isso porque teremos Copa no próximo ano. Recentemente em entrevista no Programa Hora Geral, na Santa Cecília TV, Alex Mendes, Presidente do Convention Bureau (órgão que discute e pensa o Turismo na região) declarou que o turista, por exemplo, que chega ou embarca em um Cruzeiro e quer conhecer as cidades da região precisa de uma autorização de cada cidade (hoje a região é composta por nove cidades). Quando perguntado se uma solução está sendo tomada, Mendes respondeu: “Ainda espero uma resposta das cidades para que seja feito, talvez um documento único e assim facilitaria o trânsito destes turistas”.  Tristemente um Canadense foi vítima de um assalto e perdeu a vida na via Anchieta. Um morador de Osasco veio à baixada para alugar uma casa para o Réveillon, seu veículo foi atingido por uma pedra e ao parar para ver o que aconteceu, foi assaltado e baleado. Morreu. Policiais Rodoviário e Florestal tentam, agora, dar mais segurança nesta via de grandes ocorrências policiais. Principalmente quando o trânsito para pelo excesso de veículos, para a insegurança dos usuários do sistema. Ah, depois de pagar um pedágio, segundo informações, o mais caro do mundo. Lembrando que a câmera de monitoramento, que auxiliaria a identificação dos marginais, estava inoperante. A SEP, Secretaria Especial dos Portos, promete implantar um sistema para diminuir o número de veículos na Avenida Mário Covas, antiga portuária. Agora? Bom, eu paro por aqui e se alguém achar que sou chato é só mostrar o caminho das pedras. Hoje ocupando um cargo no Legislativo da cidade de Santos vejo que essas questões estão na pauta há muitos anos e não quero passar pela história como alguém que não contribuiu para essas discussões. Bom, o primeiro passo já está dado. Você concorda? Vamos nos organizar e cobrar de fato as “tais ações” que são apenas propaladas. Fóruns para isso existem.

0 comentário

Postado por
Categorias: Blog
Tags: ,

Nenhum comentário. Seja o primeiro!
Deixe uma resposta

Validar * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.