Já pensou nisso?

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014 | 15:12

Não sou a pessoa certa para dizer o que está acontecendo em nosso País que se reflete no dia-a-dia dos brasileiros. Porém, não posso negar que sou um deles. Isso é tudo? Claro que não. Mas, faço minha parte. Essas manifestações que pipocam desde o meio do ano passado tem deflagrado o sentimento da população. Uma parte dela. E a outra parte o quê pensa sobre isso? Exponho essa análise, pois me lembro muito bem quando do escândalo do mensalão e a sociedade conseguia ver e conhecer os deputados envolvidos em atos ilícitos e desnudava toda a ética que esses (alguns deles) promoviam ao ser homem público. Naquela época apresentava o Telejornal Opinião, na TV Mar, e muitos dos convidados comentavam algo que me fez pensar no dia de hoje. Se tínhamos a banda podre da política, onde estava a banda boa? Ela existe? Eu particularmente acredito sim que ela exista. Não podemos afirmar que só existam pessoas más, interesseiras, cruéis e mentirosas. O momento que estamos vivendo, a meu ver, é o reflexo de uma Democracia recente aliado a uma população que não tem conhecimento suficiente para, por exemplo, cobrar de forma digna seus direitos. Este, para mim, é o verdadeiro contraponto. Nessas manifestações consegui ver famílias caminhando na Avenida Paulista junto com estudantes, cobrando melhores condições de saúde, educação e redução das passagens no transporte público. Quando vejo um jovem, Fábio Raposo, que disse ter dado um artefato para quem ele não conhece, e o desconhecido atira o objeto em um trabalhador (cinegrafista da Band), vejo que muita coisa está errada. E mais, Caio Silva, o jovem que confessou que acendeu o artefato que vitimou o profissional, desabafou que estava protestando por melhores condições para o Brasil. Essa é a forma correta de praticarmos a “Democracia”? Sem essa, esse jovem sabe o que ele quer? Quando eu vou lutar por melhores condições, seja no trabalho, nas ruas ou até mesmo em casa, é natural estar provido de ódio, ira e proporcionar o pior, custe o que custar? Essa é a discussão que devemos promover. Afinal, para quem devemos dar espaço? Quem promove o bem ou o mal? Triste é pensar que nossas vidas estão sendo banalizadas… Por consequência, que história deixaremos para os nossos filhos?

1 Comentário

Postado por
Categorias: Blog
Tags: , , , , , , ,

1 Comentário em "Já pensou nisso?" Adicionar Comentário
Ubirajara Nascimento
15 de fevereiro de 2014 at 21:33

Meu caro Douglas, nunca duvidei quanto a estar a balança com o prato de pessoas boas, sentimentos altruístas, positivismo de carater, mais cheio do que o prato da podridão; mas fico a perguntar-me por que ainda há tanta omissão? O sistema é tão ingrato que consiga anular as opções dos homens de bem? Será que acreditamos que por sermos um país de paz, de festas, sem inimigos…, algo milagroso acontecerá e transformará nosso futuro? Acho que está na hora de homens de voz e ações passarem a dizer o que pensam e tentarem resgatar os tímidos, mas que têm coração, carater e esperança em dias melhores. Os canalhas pregaram mais de 20 anos e prosperaram…estamos com preguiça de trabalhar tanto tempo por um país mais digno?

Deixe uma resposta

Validar * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.