Prefeitura inicia obras na ciclovia da orla de Santos

domingo, 13 de abril de 2014 | 23:02

O Jornal a Tribuna deste domingo (13) noticiou o início da reforma da ciclovia da Orla de Santos. Decorridos onze anos após a sua inauguração, a ciclovia apresenta rachaduras, buracos, ondulações e desgaste na sinalização de solo.

O Vereador Douglas Gonçalves apresentou requerimentos e indicações desde o primeiro ano de mandato alertando o Poder Executivo quanto à necessidade de manutenção desta e de outras ciclovias do município. “Milhares de pessoas utilizam as ciclovias diariamente. Se existe um incentivo para passarmos a nos locomover de bicicleta, as ciclovias precisam estar em condições para oferecer segurança aos ciclistas”, destacou o líder do DEM no legislativo santista.

E você, utiliza qual ciclovia na cidade de Santos? Que melhorias precisam ser feitas nesta ciclovia?

1 Comentário

Postado por
Categorias: Notícias
Tags: , , , ,

1 Comentário em "Prefeitura inicia obras na ciclovia da orla de Santos" Adicionar Comentário
eng. Newton Rodrigues
31 de julho de 2015 at 12:54

Prezado Vereador Douglas Gonçalves
Nossos cumprimentos por sua gestão e inciativas.
Temos acompanhado com atenção, ações discutíveis Aproveitamos para alertar que chefes de engenheiros devem ser também engenheiros e que arquitetos ou leigos não têm embasamento para tal. Estranhamos, nesta ciclovia, que uma obrNa faturada há 11 anos, conforme texto, esteja em condições deploráveis e seja objeto de nova obra faturada. Acreditamos que como V. Excia. esteja insistindo no assunto desde sua posse e que provavelmente os estragos já eram conhecidos anteriormente e certamente foram responsáveis por acidentes, a empresa
que recebeu para construir há 11 anos, deva ser chamada a responsabilidade e a
repare sem ônus para os cidadãos munícipes. A garantia não se exime aos 5 anos.
Neste aspecto transcrevo a posição do mestre, doutor, que considero o maior perito em engenharia, sobre o assunto que poderá embasar e dirigir suas nobres ações:
“É portanto, em princípio, relação civil regida pelo atual art. 618 do
CC: prazo de 5 anos de garantia, contado da data da entrega, e prazo
prescricional de 10 anos, contado da data do surgimento, que deve ter
ocorrido nos primeiros 5 anos de garantia. Portanto se V. provar por
fotos, testemunhas, etc. que as falhas surgiram perto do 4. ou 5, ano
da data da entrega, ainda não prescreveu o prazo para a Prefeitura se
ressarcir dos prejuizos.
Outra tese, mais difícil de provar, mas que um bom advogado pode
defender, é a de provar a ocorrência de um “acidente de percurso”
ocorrido com um ciclista ou transeunte que tenha caído em decorrência
de falha existente no piso, constatada dentro do prazo de 5 anos de
garantia. Nesse caso a legislação considera esse cidadão como
“consumidor”, e se aplicam as regras do CDC, como se ele fosse o
“consumidor”.
Sucesso.
Rubens

Deixe uma resposta

Validar * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.