Sem trote a população terá um atendimento mais imediato. Afinal, os serviços públicos são custeados com o seu dinheiro. Você sabia disso?

sexta-feira, 12 de agosto de 2016 | 12:58

Brincadeira de mau-gosto, o trote, além de prejuízo financeiro, pode causar perdas irreparáveis à vida humana. Mas, mesmo sabendo disso, muitas pessoas ainda insistem em utilizar números telefônicos emergenciais para este tipo de brincadeira. Algo que não se pode tolerar. Afinal, com vidas humanas não se brinca.
Para se ter uma ideia, segundo levantamentos oficiais, de cada 10 ligações feitas este ano para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), entre as nove cidades da Baixada Santista e Pedro de Toledo, no Vale do Ribeira, duas eram trotes. Ligações feitas por pessoas que não medem as consequências e nem têm consciência do que estão causando para a sociedade.
E foi pensando nisso que apresentei, como vereador eleito pelo DEM-Santos, o Projeto de Lei 0113/2016, que, entre outras medidas, prevê multa para os responsáveis por linhas telefônicas de onde forem originados trotes. A iniciativa visa preservar números emergenciais como o do Centro de Operações da Polícia Militar – COPOM (190), Corpo de Bombeiros (193), SAMU (192), Defesa Civil (192) e Guarda Municipal (153).
Creio, infelizmente, que partir para a multa ainda se faça necessário. Apesar de que o ideal é que todos tenham consciência de que os trotes não fazem parte do pensamento de um povo que quer ser grande e desenvolvido.

0 comentário

Postado por
Categorias: Comunicação, Mídia, Notícias

Nenhum comentário. Seja o primeiro!
Deixe uma resposta

Validar * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.